LAGO DE TUCURUÍ

FOTOS E INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O LAGO DE TUCURUÍ

   

    PÁGINA INICIAL

    TUCURUÍ

    DADOS DA CIDADE

    HISTÓRIA DA CIDADE

    BAIRROS DA CIDADE

    CULTURA DA CIDADE

    MAPA DA CIDADE

    AGENCIAS DE VIAGEM

    AONDE IR

   BALADAS E EVENTOS

    BARES E RESTAURANTES

    CALENDÁRIO DE EVENTOS

    EDUCAÇÃO

    ESTRADA DE FERRO

    FALE CONOSCO

    FOTO SHOW DA CIDADE   

    GUIA DE COMPRAS

    HOTÉIS

    INFORMAÇÕES TURÍSTICAS

    LINKS

    LAGO DE TUCURUÍ  

    MEIO AMBIENTE

    PRAIAS

    RIO TOCANTINS

    TELEFONES IMPORTANTES

    VILA PERMANENTE

 

    HIDRELÉTRICA TUCURUÍ

    COMO FUNCIONA A USINA

    VERTEDOURO

    A CONSTRUÇÃO DA USINA

    GERAÇÃO E CONSERVAÇÃO

    ECLUSA  

VISITA A USINA HIDRELÉTRICA

AS VISITAS DEVEM SER AGENDADAS PREVIAMENTE PELOS TELEFONES 94-3778 2522 OU 3778 2527 OU PESSOALMENTE NO CENTRO CULTURAL DA ELETRONORTE NO CENTRO COMERCIAL DA VILA PERMANENTE, AS VISITAS ACONTECEM DE SEGUNDA A SÁBADO, SE DIVIDEM EM TRÊS TIPOS DE VISITAS, SÃO GRÁTIS E FEITAS NOS VEÍCULOS DA ELETRONORTE, TENDO PRIORIDADE PESSOAS EM TRANSITO NA CIDADE.

 

NOSSA MISSÃO

Divulgar informações diversas sobre a cidade de Tucuruí e a Região e conseqüentemente permitir que todos possam acessar de forma democrática e universal essas informações.

 

NOSSA VISÃO

Ser o melhor site no ambiente web da Região e divulgar a cidade de Tucuruí

 

NOSSOS VALORES

Criatividade, ética, comprometimento e foco nos habitantes da Região.

 

CRÉDITOS

Os textos e fotos deste web site, exceto quando mencionado em contrário são de nossa propriedade. Embora as informações sejam obtidas de fontes seguras não garantimos a exatidão ou a integridade das mesmas, nosso site utiliza material colhido na cidade, publicado na imprensa nacional além de conteúdo encontrado na própria web. Por esse material tornar-se publico mantemos todos os créditos dos autores originais. Caso seja encontrado algum material não autorizado nos comprometemos a retira-los imediatamente, ou caso permitido garantimos a publicação dos créditos de seus autores.

 

 

 

VISITANTES

 

Este site é um espaço aberto e democrático, se estiver de acordo com nossa missão mande suas fotos, comentários e sugestões para publicarmos.

 

 

 

NAVEGUE

SITES E BLOGS DA REGIÃO

CIDADE DE TUCURUI

MIGUEL RODRIGUES

FOLHA DE TUCURUI

DRA EDILEUZA

TUC NA BALADA

BANDA VINIL LARANJA

BANDA GRANELL

SITES DE BUSCA

FOFOCAS

SAÚDE

MULHER

HUMOR

CULINÁRIA

ESPORTE

PORTAL DE NOTICIAS

 

DIVERSOS

           loterias ÚLTIMOS RESULTADOS

INDEPENDENTE DE TUCURUÍ

 

Assista em Tucuruí TV Nazaré no canal 39 UHF

 

 

Áreas de Pesca: O potencial pesqueiro do município de Tucuruí é imenso, seja para a pesca profissional, para pesca amadora, mas, principalmente, para pesca esportiva. O imenso Lago Artificial formado ao se barrar o rio Tocantins e encher 2.430 km2, criou um novo ecossistema na região: um imenso lago artificial, composto de 1.600 ilhas, sendo toda esta área até 200 metros em seu entorno, pertencente a Eletronorte, ou seja, ao Governo Federal, embora muitas destas ilhas estejam indevidamente ocupadas.

   Hoje são necessários 35 dias para que toda a água do lago da Usina Hidrelétrica Tucuruí – um total de 45,8 bilhões de m3 – seja renovada. Assim, houve condições propícias e ideais para a proliferação de muitas espécies, entre tais destacam-se: pirarucus, traíras, manjubas, maparás, filhotes, douradas, surubins, arraias e até poraquês – o peixe elétrico da Amazônia, no entanto, o Tucunaré, um dos peixes esportivos mais cobiçados de todo mundo, encontrou excelente ambiente para reproduzir e se criar em toda a extensa área do Lago.

   Além da enorme área represada pela Usina Hidrelétrica, existem inúmeros outros rios e igarapés com bom potencial de pesca, como por exemplo, o rio Tocantins que fica a jusante da UHE, próximo à Hidrelétrica, embora a pesca seja proibida, é uma excelente área, pois ali os peixes que sobem o rio para desovar encontram uma barreira, a represa.     Existem ainda, pequenos rios e igarapés, afluentes do rio Tocantins, praticamente inexplorados, mas com excelente potencial piscoso e com belíssimas paisagens.

 


O imenso Lago Artificial formado ao se barrar o rio Tocantins e encher 2.875 km2, criou um novo ecossistema na região, um imenso lago artificial, composto de 1.700 ilhas, sendo toda esta área, até 200 metros em seu entorno, pertencente à Eletronorte, ou seja, ao Governo Federal.

Hoje são necessários 35 dias para que toda a água do lago da Usina Hidrelétrica Tucuruí – um total de 45,8 bilhões de m3 – seja renovada. Assim, houve condições propícias e ideais para a proliferação de muitas espécies, entre as quais se destacam os pirarucus, traíras, manjubas, maparás, filhotes, douradas, surubins, arraias e até poraquês – o peixe elétrico da Amazônia. No entanto, o Tucunaré, um dos peixes esportivos mais cobiçados de todo mundo, encontrou excelente ambiente para se reproduzir em toda a extensa área do Lago.

Além da enorme área represada pela Usina Hidrelétrica, o rio Tocantins que fica a jusante da UHE é considerada uma excelente área de pesca, pois ali os peixes que sobem o rio para desovar encontram uma barreira, a represa. Existem ainda, pequenos rios e igarapés, afluentes do rio Tocantins, praticamente inexplorados, mas com excelente potencial piscoso e com belíssimas paisagens.

A casa do Tucurunaré
Quando o projeto de construir a quarta maior hidrelétrica do mundo foi colocado em prática, os pescadores locais pensaram que o rio Tocantins secaria e os peixes morreriam, acabando com seu meio de sobrevivência. Ledo engano. Hoje, o município de Tucuruí não só garante a sobrevivência dos pescadores locais como também é procurado por aficionados por pesca vindos de vários lugares do mundo. Todo ano, no mês de junho, Tucuruí se transforma na sede do mais importante torneio de pesca esportiva da Amazônia, o Topam. Além de divulgar o turismo local, o evento contribui para desenvolver a consciência ecológica através de rigorosas normas que regem a pesca competitiva amadora, como a filosofia do pesque e solte e o uso de anzóis sem farpas. Conforme o programa Nacional de Desenvolvimento da Pesca Amadora (PNDPA), da Embratur, depois de fisgado o pescador esportivo deverá manter vivos os peixes que são mantidos em cativeiro próprio do barco ou presos em gaiolas de arame submersos no rio e amarrados nas margens até o próximo ser capturado. Após ser identificado, o peixe é devolvido à água.

O potencial pesqueiro do município de Tucuruí é imenso, seja para a pesca profissional, para pesca amadora, mas, principalmente, para pesca esportiva.

O imenso Lago Artificial formado ao se barrar o rio Tocantins e encher 2.430 km2, criou um novo ecossistema na região, um imenso lago artificial, composto de 1.600 ilhas, sendo toda esta área, até 200 metros em seu entorno, pertencente à Eletronorte, ou seja, ao Governo Federal.

Hoje são necessários 35 dias para que toda a água do lago da Usina Hidrelétrica Tucuruí – um total de 45,8 bilhões de m3 – seja renovada. Assim, houve condições propícias e ideais para a proliferação de muitas espécies, entre as quais se destacam os pirarucus, traíras, manjubas, maparás, filhotes, douradas, surubins, arraias e até poraquês – o peixe elétrico da Amazônia. No entanto, o Tucunaré, um dos peixes esportivos mais cobiçados de todo mundo, encontrou excelente ambiente para se reproduzir em toda a extensa área do Lago.

Além da enorme área represada pela Usina Hidrelétrica, o rio Tocantins que fica a jusante da UHE é considerada uma excelente área de pesca, pois ali os peixes que sobem o rio para desovar encontram uma barreira, a represa. Existem ainda, pequenos rios e igarapés, afluentes do rio Tocantins, praticamente inexplorados, mas com excelente potencial piscoso e com belíssimas paisagens.

 

No lago formado pela represa de Tucuruí- 10 vezes maior que a baia de Guanabara, com uma profundidade média de 73 metros - um dos bons pesqueiros é também de uma beleza indescritível. Neste local,  onde o Rio Tocantins inundou a cidade de  Jacundá, a caixa d'água permaneceu incólume, como testemunha ocular da pujança dessa represa e marco da memória de toda a história da cidade submersa.

Localização

O grande lago, formado pelo Rio Tocantins, começa a juzante da cidade de Marabá e tem seus vertedouros na cidade de Tucuruí, onde aciona as turbinas de uma das maiores hidrelétricas do mundo.

 

FONTE PUBLICAÇÕES ELETRONORTE


      

Vista aérea das ilhas do Lago / Implementação do mosaico de conservação


PESCA
 
A pesca no lago da Usina é a principal atividade econômica para mais de dez mil pescadores da região, que conseguem tirar do reservatório uma média de seis mil toneladas de peixes por ano. Para garantir o desenvolvimento sustentável da pesca e a prosperidade das comunidades pesqueiras do entorno do lago, a Eletronorte criou o Programa de Pesca e Ictiofauna, que envolve ações de conservação das espécies de peixes e de seus habitats, gerenciamento do estoque pesqueiro, cursos de aproveitamento total do pescado, capacitação profissional de milhares de pescadores, além da distribuição de alevinos de espécies regionais para projetos de criação em tanques.

Após o enchimento do reservatório, uma espécie de peixes parece ter encontrado ali, em meio à vegetação submersa, o seu habitat. São os tucunarés, hoje em dia maioria absoluta no lago. Tanto é verdade, que há dez anos o reservatório sedia o Torneiro Internacional de Pesca da Amazônia- Topam. O evento costuma reunir aficionados da pesca esportiva de várias partes do Brasil e do mundo, desmistificando outra previsão de entidades e pessoas contrárias à obra, que afirmavam que o alagamento provocaria a mortandade em massa dos peixes do Rio Tocantins.

FONTE PUBLICAÇÕES ELETRONORTE


 Ilha de Germoplasma

A Ilha de Germoplasma foi criada em 1984 através de um projeto conjunto da Eletronorte e do Instituto de Pesquisa da Amazônia – INPA. A Ilha está localizada há aproximadamente 3 km da barragem, com 100 ha de área, onde existem cerca de 15 mil árvores de 46 espécies diferentes. O objetivo principal da criação da Ilha de Germoplasma, além de contribuir para obtenção de subsídios científicos, foi salvar os recursos fitogenéticos presentes na vegetação, para obtenção de novas linhagens, salvamento de espécies restritas às áreas atingidas pela barragem ou espécies consideradas raras e também consideradas de valor econômico.

Atualmente, vem se desenvolvendo um programa de revitalização da Ilha de Germoplasma, que visa colher sementes e produzir mudas para distribuir às instituições, fazendeiros e moradores da região que se interessarem e um possível reflorestamento em áreas degradadas e inadequadas ao meio ambiente, principalmente, nas margens do Lago, introduzindo espécies locais e adaptadas às oscilações do nível de água e cujo os frutos sirvam de alimento.

 

 

 

 

 

 

 

     

                APOIO: ANTONIO ALBERTO Q. CASTRO (BETO)                                                                                                                                                                                   23/10/2011 07:46:06