VIAGENS E IMAGENS 

images/navbar1x4.gif

 HOME  |  DESTINOS  |  QUEM SOMOS  |  CONTATO  |  DICAS
 
Principais destinos:
Belém
São Luis
Fortaleza
Natal
João Pessoa
Recife
Maceió
Aracaju
Salvador
Rio de Janeiro
São Paulo
Curitiba
Florianópolis
Porto Alegre
Belo Horizonte
Palmas
Brasília
Porto Velho
Vitoria e Vila Velha
Manaus
Boa Vista
 
Destinos Nacionais
 
Destinos Internacionais
 
Destino dos sonhos
 
Roteiros
 
Bate e Volta
 
Página inicial
 

                                      MARACAJAÚ                                             

Maracajaú a 55 quilômetros de Natal (Litoral Norte), o distrito é famoso por seus parrachos - formações de corais - a sete quilômetros da costa. Na maré baixa, os recifes formam piscinas de águas mornas e cristalinas onde é possível mergulhar em meio a peixes coloridos. Bastante preservadas, as formações abrigam rica fauna marinha como budiões, baiacus, robalos, polvos e moréias, vistos com máscara e snorkel. Parrachos reúnem budiões, baiacus, robalos, polvos e moréias, vistos com máscara e snorkel. Por se tratar de uma Área de Preservação Ambiental, os 13 quilômetros quadrados de parrachos têm a atividade turística controlada e fiscalizada - na alta estação, somente 654 pessoas por dia podem nadar por ali.
Na baixa, o número cai para 492 pessoas. A profundidade do mergulho fica entre dois e quatro metros. Depois da travessia, feita em lanchas rápidas, catamarãs, barcos de pescadores ou jangadas, os visitantes chegam a um flutuante - ponto fixo de onde os grupos de mergulhadores partem para vislumbrar as belezas submersas. Lá embaixo, ninguém pode tocar em nada, de acordo com as normas de preservação. Em Maracajaú, também é possível mergulhar com cilindro.
Maracajaú é distrito da cidade de Maxaranguape, que abriga o ponto da América do Sul mais próximo da África - o Cabo de São Roque. Para sinalizar o local, em 1898 foi construído um farol de 32 metros de altura. Cartão postal de Maxaranguape, o farol descortina uma das mais belas vistas da região.
A cidade abriga ainda a Barra de Maxaranguape, bastante procurada por surfistas, windsurfistas e pescadores. Completam o cenário, ainda, as lagoas e as dunas - exploradas em passeios de bugue ou quadriciclo - os manguezais, o rio e os trechos de mata indicados para trekking e cavalgada.
Não deixe de visitar a Árvore do Amor, um "abraço" entre duas gameleiras, árvore típica da região, provocado pelos fortes ventos que sopram por ali. Maxaranguape oferece também um rico artesanato, com peças produzidas em junco, palha, algas e madeira.
Maxaranguape e Maracajaú ficam próximas de todos os atrativos turísticos do Litoral Norte como as praias de Punaú, de Jacumã e de Genipabu; da Lagoa de Pitangui e das vilas de São Miguel do Gostoso e de Touros. Fonte: Férias Brasil
+ fotos de Maracajaú


 

 

  

 

 

 

 

Todas as fotos deste site  são de autoria de Antonio Alberto Q. Castro (Cidade de Tucuruí).